Digite sua pesquise e tecle 'enter'

Apis Brasil
Portal de Notícias

9 DÚVIDAS FREQUENTES - MEL

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod

01) O que é Mel?

R:  Entende-se por mel o produto alimentício produzido pelas abelhas melíferas, a partir do néctar das flores ou das secreções procedentes de partes vivas das plantas ou de excreções de insetos sugadores de plantas que ficam sobre partes vivas de plantas, que as abelhas recolhem, transformam, combinam com substâncias específicas próprias, armazenam e deixam nos favos da colmeia.

02) Quais os benefícios do mel?

R: Além da sua qualidade como alimento, esse produto único vem sendo utilizado pela medicina popular sob diversas formas e associações como fitoterápicos. A hipótese de que o mel possua propriedades terapêuticas tem contribuído para que seja utilizado como agente de terapia natural devido às suas ações antibacteriana, antibiótica, anticárie, anti-inflamatória, antimicrobiana, bioestimulante, depurativa, emoliente, energética, imunoestimulante e cicatrizante.

03) Qual a composição nutricional do mel?

R: O mel é constituído de diferentes açúcares, predominando os monossacarídeos glicose e frutose. Apresenta também teores de proteínas, aminoácidos, enzimas, ácidos orgânicos, substâncias minerais, pólen e outras substâncias, sacarose, maltose, malesitose e outros oligossacarídeos.

04) Em que se baseia a classificação do mel em floradas?

R: O mel pode ser classificado quanto a sua origem em mel floral. O mel floral é obtido dos néctares das flores, e ainda pode ser classificado em : mel unifloral ou monofloral ( quando o produto  procede principalmente da origem de flores de uma mesma família, gênero ou espécie e possua características sensoriais, físico-químicas e microscópicas próprias) ou mel multifloral ou polifloral (obtido a partir de diferentes origens florais).

05) Quais são as características sensoriais do mel?

R: De acordo com a instrução Normativa n° 11 de 2000, que regulamenta a identidade e qualidade do mel, as características sensoriais são: cor, sabor, aroma e consistência (viscosidade).

06) As característica sensoriais do mel podem variar?

R: A coloração, aroma e sabor do mel variam de acordo com a sua origem floral, podendo ser quase incolor (oriundo de flores como o assa-peixe), âmbar (flores de laranjeiras), escuro ( eucalipto, silvestre) e pardo escuro ( trigo sarraceno).

07) Existe alguma relação entre a cor do mel e suas propriedades?

R: De maneira geral, o mel escuro tem mais sais mineiras do que o mel claro. Pesquisas mostram que os mais escuros podem ter de quatro a seis vezes mais sais minerais que os claros, com destaque para o manganês, potássio, sódio e ferro. Nos mercados mundiais o mel é avaliado por sua cor, sendo que méis mais claros alcançam preços mais elevados.

08) A cristalização do mel é um processo natural?

R: Todos os méis são líquidos quando produzidos pelas abelhas, mas, por serem soluções supersaturadas de glicose, quando armazenadas em temperaturas abaixo  da temperatura média da colmeia, tendem a cristalizar espontaneamente, fenômeno esse natural e que não altera a sua natureza. A cristalização do mel varia segundo diversos fatores, como a concentração de açúcares, o teor de água na sua composição natural, a procedência floral do néctar, o manuseio durante o seu processamento, bem como as condições de estocagem.

09) Por que não é recomendado o consumo de mel por crianças menores de 01 de idade?

R: De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) o mel é contra-indicado no primeiro ano de vida pelo risco de contaminação por uma bactéria causadora de doença chamada de Clostridium botulinum, responsável pelo botulismo. Por isso na embalagem de mel é obrigatória por lei a presença da frase de alerta “Este produto não deve ser consumido por crianças menores de  01 de idade”.


Referências:

Mendes,C at al. As análises de mel: revisão. Caatinga (Mossoró,Brasil), v.22, n.2, p.07-14, abril/junho de 2009.

Kuroishi,A at al. Avaliação da cristalização de mel utilizando parâmetros de cor e atividade de água. Braz. J. Food Technol., Campinas, v. 15, n. 1, p. 84-91, jan./mar. 2012

Finco,F at al. Propriedades físicas e químicas do mel de Apis melífera L. Ciênc. Tecnol. Aliment., Campinas, 30(3): 706-712, jul.-set. 2010

Notícia: 11/05/2017